e-Gov

Quem não se sente perdido nos horríveis sites governamentais, levanta o dedo!

No mundo dos meus sonhos, além de contratar feras na área técnica, a Prodemge – e todas as outras companhias de processamento de dados do país – contrataria também gente que projeta com foco no usuário: arquitetos de informação, engenheiros de usabilidade ou até designers gráficos com algum conhecimento dessas áreas.

Será que ninguém imagina quanto o governo poderia deixar de gastar se seus sites fossem realmente úteis, bem organizados. Mas se tratando de serviço público, todo mundo sabe como funciona.

Eu sei, eu sei: enquanto cargos de usabilidade e AI não forem muito populares na área comercial, não espere um concurso público contratando gente com esse perfil.

Mas eu gostaria de saber como mudar isso…

Publicado em 11/11/2004

Comentários

João Fanara | 6 novembro 2005 #
Tive a oportunidade de participar do redesenho do site do BNDES em outubro de 2005 e foi uma experiência muito gratificante. Nesta primeira fase convertemos todo seu conteúdo – que não era pouco – em web standards. Tivemos um cuidado com a acessibilidade, embora o trabalho tivesse focado apenas no redesenho do site.
Obrigatório, mas não será exibido no comentário
Opcional
Somente marcação Textile