A depreciação do scanner

Com o extermínio quase total das máquinas fotográficas analógicas no meio profissional e a facilidade de se encontrar logotipos na internet, pelo menos aqui no escritório, o pobre scanner já acumula poeira dentro do armário. Mesmo os ilustradores já mandam o trabalho digitalizado e alguns até desenham direto no computador.

Alguém ainda usa com freqüência?

Publicado em 10/08/2005